Morre, aos 85 anos, o presidente da SBACEM Denis Lobo

Denis Lobo 1932 – 2017

Morre, aos 85 anos, o presidente da SBACEM Denis Lobo

Texto: Patricia Rodrigues

 

É com imenso pesar que a diretoria da SBACEM comunica que, em 27/07/2017, faleceu nosso grande amigo e presidente Denis Lobo.

Nascido no Rio de Janeiro em 1º de março de 1932, Denis era filho do famoso compositor carnavalesco Haroldo Lobo. Ele foi um dos maiores divulgadores da obra do pai. Quando Haroldo Lobo faleceu, em julho de 1965, Denis trabalhou muito para que a última composição feita por ele fosse gravada. Era o samba “Tristeza”, de Haroldo Lobo e Niltinho. Segundo costumava contar, a música foi oferecida a diversos cantores e nenhum aceitou gravar, pois não acreditavam no sucesso de um samba de um compositor que acabara de falecer. O cantor Carlos Galhardo teria sido um dos que recusaram dizendo a Denis que “não gravava música de autor morto”.

Graças a seu incansável trabalho, “Tristeza” foi levado ao disco pelo cantor Ary Cordovil na RGE. Denis Lobo e sua mãe Sylvia, junto com Benil Santos, na época diretor da RGE, tomaram todas as providências para garantir a gravação e a divulgação da música nas emissoras de rádio.

Foi um sucesso! O samba de Haroldo Lobo e Niltinho fez a alegria dos turistas estrangeiros no baile do Copacabana Palace e dos foliões do Theatro Municipal e demais bailes oficiais da cidade. Chegaram telegramas de todo o Brasil informando sobre o sucesso de Tristeza e sua consagração como favorito entre as músicas lançadas naquele ano. Os pedidos de discos à RGE multiplicaram e a tiragem teve de ser redobrada. Tristeza ultrapassou as fronteiras do Brasil e tornou-se sucesso internacional, recebendo diversas gravações no exterior. Eddie Barclay, um dos maiores editores de Paris, adquiriu os direitos autorais e levou o samba para a Europa.

O esforço valeu a pena. Tristeza tornou-se o grande sucesso do carnaval de 1966 e é um dos sambas mais executados até hoje. Denis recebeu muitos elogios da imprensa na época. Em uma entrevista à Revista O Cruzeiro, em 1966, Niltinho afirmou que “encontrou na pessoa de Denis Lobo, filho do grande mestre, um amigo leal, e contou incondicionalmente com a sua boa vontade. Se não tivesse contado com o apoio e o investimento feito por ele e sua mãe, Tristeza não teria alcançado seu lugar ao sol”.

Niltinho, Denis Lobo, amigos e Benil Santos (na época diretor da RGE) – 1966

A convivência com artistas e compositores e a influência do pai levaram Denis Lobo a seguir a carreira de compositor. “Eu vi meu pai ganhar pela primeira vez o concurso de músicas de carnaval da Prefeitura do Distrito Federal, com Juro, em 1938. Eu tinha seis anos de idade. Depois, acompanhei outras vitórias, outros sucessos dele. Meu pai nasceu pra carnaval! Era a época do ano em que ele era ele, feliz, na algazarra, fazendo música, brincando na rua fantasiado…” – afimou Denis em entrevista aos organizadores do Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição Progresso, em 2013. E foi nesse ambiente que Denis cresceu: vendo o pai compor, assistindo a movimentação de cantores que o procuravam para gravar suas músicas e, no período carnavalesco, desfilando no Bloco da Bicharada, comandado por Haroldo Lobo, nas ruas do Jardim Botânico.

Denis Lobo compôs mais de 70 músicas, gravadas por cantores como Gilberto Milfont, Carlos Galhardo, Gilberto Alves, Clério Morais, Cauby Peixoto e Adelino Moreira, entre outros. Participou de diversos concursos carnavalescos nas décadas de 1960 e 70. É ele o autor das marchas “Bicho carpinteiro”, em parceria com Brasinha, gravada por Noel Carlos para o carnaval de 1967, e “Fessora”, com Osvaldo Nunes (1969), e do samba “Mais uma lágrima”, com José Orlando, gravado por Gilberto Milfont em 1973.

Denis Lobo foi também um dos grandes defensores do direito autoral. Associou-se à SBACEM na década de 1960. Fez parte da Comissão de carnaval, do Conselho e da Diretoria. Foi presidente da SBACEM entre 2007 e 2017. Realizou um imenso trabalho pelo engrandecimento da classe dos compositores e pela valorização, preservação e resgate da memória musical da MPB. Foi ele quem criou o título dessa coluna: Galeria dos imortais.

O compositor Denis Lobo faleceu no dia 27 de julho de 2017, aos 85 anos, vítima de complicações cardíacas. Deixou em nós uma imensa saudade. Uma grande perda para a música popular brasileira e para o direito autoral.

Principais sucessos:

Acorda Maria (com Celso Castro)
Basta acenar adeus (com Rutinaldo)
Bicho carpinteiro (com Brasinha)
Bonnie e Clyde (com Benil Santos)
Caixa d’água (com Adelino Moreira)
De tamanco na mão (com José Orlando)
Fessora (com Osvaldo Nunes e Celso Castro)
Gatinha manhosa (com Benil Santos e Raul Sampaio)
Mais uma lágrima (com José Orlando)
Peguei o gato (com Benil Santos e Osvaldo Nunes)
Se Deus quiser (com José Orlando)
Tô com o diabo (com David Raw e Noel Carlos)

 

Mensagens enviadas pelos amigos

É…cada vez que perdemos um amigo, um conhecido, a tristeza toma conta do coração…meus sentimentos aos familiares que cuidaram e zelaram por ele e aos amigos…serei eternamente grato ao Eterno Presidente da SBACEM – Sr. Denis Lobo. Todas as vezes que precisei fui atendido por ele, sempre com muita atenção. Uma pessoa do bem, um ser humano de bom coração…Descanse em Paz.
Gilson Bernini

Trabalhei durante 22 anos no Ecad e, independente da hierarquia, tive o orgulho e privilégio de privar da amizade deste grande homem! Perdemos uma figura humana excepcional, muito sábio, extremamente bem humorado e feroz defensor do Direito Autoral… Tenho certeza que terá um lugar bem especial do lado de lá. Que Deus conforte a sua família! Descanse em paz, mestre Denis Lobo!
Arimar Azevedo

Descanse em paz amigo meu eterno presidente Denis. A SBACEM perde um grande parceiro!
Fernando Magarça

Em meu nome pessoal e em nome da AMAR, expresso aos amigos, diretores, associados e funcionários da SBACEM, toda solidariedade e todo sentimento pela perda do estimado Denis Lobo. Pedimos que transmitam à familia do amigo que se vai nossa sentida manifestação. Abraços comovidos a todos.
Marcus Vinicius de Andrade
AMAR/SOMBRÅS

Transmita os nossos sentimentos aos familiares e a todos da Sbacem.
Celia Barros Madureira Favi – Diretora Sicam

Transmita aos familiares os nossos sentimentos pelo passamento do Denis Lobo. Abraços.
Sydney Sanches – Sanches Advogados Associados

Meus sinceros sentimentos a família e a todos da SBACEM.
Jorge Menezes

Em nome da ASSIM, receba nossas condolências pela irreparável perda. Que Deus conforte o coração da família e dos colegas da SBACEM.

Marcela Godoy de Souza – ASSIM

A ABRAMUS, por sua Diretoria, colaboradores e corpo associativo, manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento de Denis Lobo, um grande batalhador pela causa do Direito de Autor. Nossos sentimentos à família e à comunidade SBACEM. Abraços solidários.

Roberto Corrêa de Mello – ABRAMUS


Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *