Indústria musical vê novo crescimento graças ao streaming

 

Fonte: Veja

No Reino Unido, 51,5% dos ouvintes são assinantes de serviços de streaming. Nos Estados Unidos, formato representa 62% do setor.

Os serviços de streaming continuam a ganhar espaço enquanto ajudam a levantar a indústria musical. Segundo o The Guardian, no Reino Unido, o mercado viu seu melhor resultado em 20 anos, com crescimento de 9,5% e um total de 135 milhões de discos vendidos em todos os formatos – desde o CD e vinil até downloads digitais e streaming. Desse total, o streaming, que chegou a 51,5% da fatia de ouvintes de música, foi o responsável pelo consumo de 68 milhões de álbuns — esta é a primeira vez que musicais online chegam à metade do total de vendas.

O britânico Ed Sheeran, por exemplo, é o sucesso absoluto de sites de streaming, como o Spotify, e também viu seu disco Divide, em formato vinil, liderar o total de vendas do formato em 2017 no Reino Unido.

Já nos Estados Unidos, principal mercado do setor, mais de 30 milhões de usuários possuem assinaturas pagas de serviços de streaming, o que representa 62% do total da indústria musical no país. Os números ajudaram a tirar do chão a queda que começou em 1999, com a criação do Napster.
Em contrapartida, o modelo iTunes, que vende discos e músicas separadamente, caiu 24%, outro reflexo do streaming, que se mostra mais vantajoso para o bolso do usuário. Já as vendas físicas, de CDs e discos de vinil, caíram apenas 3%. Os dados são da Recording Industry Association of America (RIAA).

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *